Translate

domingo, 3 de junho de 2012

Era contra Zé.

Não! não sou contra o meu grande parceiro J.R. de Paiva Filho, apenas estou esclarecendo que não era picanha.

2 de junho, 8:50 a.m. de um sábado nublado. Desceu ainda com a cara meio amarrotada da cama, mas nem um pouco indisposto ou sem seu bom humor perene, marca registrada dessa personalidade, Zé Rubens.

Destino: Mercado Municipal de São Paulo. Entre temperos, embutidos, queijos, frutas e carnes, a cada barraca uma curiosidade ou um esclarecimento sobre um produto ou um método de cocção.

Agora uma volta na Liberdade (bairro tradicionalmente formado por orientais  aqui em São Paulo). Vamos atrás de facas, cogumelos, grãos e durante a caminhada uma parada para degustação de cerveja.

Por fim e não encerrando o itinerário do dia. Que tal uma "picanha" de apartamento? rs! Era contra-filé, Zé! e que nas mãos do nosso chef do dia, acompanhada de shimeji montado na manteiga de garrafa e molho de soja, ficaram divinos.


É assim andar com esse cara ansioso por conhecimento e boa comida, a gente se alimenta muito bem gastronomicamente e culturalmente. 





Valeu Júzé!


Ah! Com direito a boa música... (pena o espaço acabou no final da gravação)

video

2 comentários:

  1. Foi um prazer conhecer você Zé. Excelente chef e tocador de violão. Valew demais.

    ResponderExcluir
  2. Eu achei estranha a carne. Até perguntei se não era maturada, mas com cara de estranheza. Contra eu acho que não era, a não ser que vc tenha comprado contra de algum animal esquisito ou tirado o entrecote do boi... hahahah mas podia ser té de rato gigante da mongólia, tava bom pra caramba. AH! Não usei a manteiga de garrafa no shimeji. Usei a que tava na geladeira mesmo. nem lembrei da garrafa que tava na minha frente... hahaha AbraçO!

    ResponderExcluir